|  arenitos  |  argilito  |   calcários  |  chert  |  conglomerado  |  folhelho   |  ritmito  |  siltito  |  tempestito   |  turbidito  |

calcário

Foto da rocha

Fotomicrografia

Amostra de calcário com cristais de pirita. Cristais de calcita com alta birrefringência em amostra de calcário; nicóis cruzados; aumento 40x.

galeria de fotos

Calcários são rochas formadas a partir do mineral calcita, cuja composição química é o carbonato de cálcio. A procedência do carbonato pode variar, desde fósseis de carapaças e esqueletos calcários de organismos vivos, que compõem os calcários fossilíferos, até por precipitação química.

Recifes de corais, conchas de moluscos, algas calcárias, equinodermas, briozoários, foraminíferos e protozoários são os principais responsáveis pelos depósitos provenientes de organismos sintetizantes do carbonato dissolvido em meio aquoso. Esses depósitos são gerados em ambiente marinho raso, de águas quentes, calmas e transparentes. Os organismos morrem e suas conchas e estruturas calcárias vão se depositando no local. 

No caso da precipitação química, o carbonato dissolvido na água se cristaliza e não tem, portanto, nenhum vínculo com carapaças de organismos.

Quanto à nomenclatura, existem várias possibilidades. No diagrama ao lado, é considerada a classificação composicional de rochas que contenham pelo menos 50% de carbonato em sua composição.

Existem outras classificações de acordo com aspectos texturais dos carbonatos, baseadas no tamanho e tipo dos grãos.

Quanto a nomenclatura, na classificação de Folk (1959), o arcabouço fornece o prefixo do nome da rocha: oo (para oóide), bio (para fósseis), pel (para pelotilhas) e intra (para intraclastos). O carbonato intersticial fornece o sufixo do nome da rocha: micrito (para matriz lamítica calcária, com ambiente de deposição calmo) e esparito (cristais de carbonato, maiores que 30 mm, precipitado em calcarenito de alta energia.

A tabela abaixo refere-se ao sistema classificatório de rochas carbonáticas desenvolvida em 1959 por Folk, em  Suguio (1980).

Intraclastos

Intraesparito

Intramicrito

Oóides

Ooesparito

Oomicrito

Bioclastos

Bioesparito

Biomicrito

Pelotilhas

Pelesparito

Pelmicrito

Dunham (1962) em  Suguio (1980), propôs uma classificação onde deu destaque às texturas deposicionais, como mostra a tabela abaixo:

Textura deposicional reconhecível Textura deposicional não reconhecível
componentes originais não ligados à deposição componentes originais ligados à deposição carbonato cristalino

contém lama (matriz)
argila/silte

sem lama
(grão-suportado)
 

suportado por matriz (fino)

arcabouço
(grosseiro)

 
<10% >10%  
Mudstone Wackestone Packstone Grainstone Boundstone
*clique sobre as fotos para ampliá-las (fotos de  http://www.science.ubc.ca/)

Existe também a classificação de Embry e Klovan  (1971) em  Suguio (1980), onde os calcários são divididos em Mudstone, Wackestone, Packstone, Grainstone, Floatstone, Rudstone e Boundstone, respectivamente, como mostra a tabela abaixo:

Calcários alóctonos Calcários autóctonos
< 10% dos componentes maiores que 2mm >10% dos componentes com mais de 2mm

componentes originais formam camadas durante a deposição pela construção de esqueletos de organismos, incrustação ou mecanismos de armadilhas de sedimentos

organismo constróem um arcabouço rígido
contém lama calcária <0,005mm suportado pela matriz suportado por componentes maiores que 2mm Calcário cristalino

sup. pela lama

sup. por  grãos

 
<10% >10% sem lama
Mudstone Wackestone Packstone Grainstone Floatstone Rudstone Boundstone

*clique sobre as fotos para ampliá-las (fotos de  http://www.science.ubc.ca/)

A classificação adotada pela Petrobrás especifica os grãos aloquímicos e variações na constituição mineralógica da rocha, como mostra a tabela abaixo. As figuras referentes à esta classificação podem ser visualizadas na galeria de fotos.

Arcabouço Granulometria Razão matriz-cimento Grãos aloquímica Variações
suportada pelos grãos -calcirrudito (>2mm)
-calcarenito (2mm a 0,062mm)

-micrito
-micrito/espático

-espático

-oolítico
-oncolítico
-bioclástico
-intraclástico
-peletoidal
-peloidal
-dolomitizado
-silicificado
-recristalizado
-fosfatizado
-com pirita
-glauconita
-grãos de...
-quartzo
-feldspato
-micas
-fragmento de rochas
-etc...
suportada pela matriz -calcissiltito (0,062mm a 0,004mm)
-calcilutito (<0,004mm)
-espático "a birdserve"

A

-oólitos
-oncolitos
-bioclastos
-intraclastos
-peletes
-pelóides

Observações - O calcário deriva do termo latino "calcarius" e significa "o que contém cal". Na superfície terrestre, os afloramentos de calcários de origem orgânica são os mais freqüentes. Esta rocha é muito utilizada como cimento, pedra de construção, cal, calcificação de solos (corretivo de solos) e como fundente na metalurgia, além da produção de barrilha.
     O calcário, sob determinadas condições geológicas, pode constituir um importante reservatório petrolífero.

©Fábio Braz Machado