scheelita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
 

Cristal de scheelita em rocha

Direções ópticas e cristalográficas

Fórmula Química - CaWO4
Composição - Tungstanato de cálcio.
80,6% WO3, 19,4% CaO
Cristalografia -
Tetragonal
        Classe -
Bipiramidal tetragonal

Propriedades Ópticas -
Uniaxial positivo

Hábito -
Agregados granulares a maciços,  raramente com cristais prismáticos bem formados
Clivagem -
Boa
Dureza -
4,5-5
Densidade relativa -
5,9 - 6.2
Brilho -
Vítreo a adamantino
Cor -
Branco, amarelo, verde, castanho

Associação -
Normalmente associada a volframita.
Propriedades Diagnósticas -
É solúvel em HCl deixando resíduo amarelo; produz cor azul-escura quando o pó e fervido em HCl e novamente fervido após adicionar Zn ou Sn. É fluorescente sob luz ultravioleta, produzindo luz branco azulada, que se torna amarelada com a presença significativa de Mo. Densidade alta. A scheelita, como a fluorita, são minerais que tem forte fluorescência. Emite luz por interferência de outro tipo de radiação (Raios X, alfa, luz ultravioleta, etc.). Alguns elétrons são elevados para níveis de energia maior quando ativados; quando cessa a emissão os elétrons voltam para a posição inicial, dando uma onda com comprimento de luz visível. Sua determinação, desta forma, pode ser feita por MINERAL LIGHT. Difere da stolzita e wulffenita pelo sinal óptico e birrefringência bem menor.
Ocorrência -
Formado por processos hidrotermais e metassomáticos, em íntima associação com metamorfismo de contato, onde as rochas encaixantes são calcários; metamorfismo regional de pressão média a baixa; em pegmatitos graníticos. Pode ser encontrado como mineral detrítico em placeres.
Usos - É o mineral de W mais importante depois da volframita e pode conter mais de 8% de MoO3 e parte do Ca pode ser substituída por Cu. Fonte de W para filamentos de lâmpadas, melhorar o aço para couraça de navio de guerra, metal de endurecimento do aço, ferramenta de corte, brocas, etc.

Mineral Anterior Voltar para Tungstatos Próximo Mineral

©Fábio Braz Machado