cancrinita

 

Fórmula Química - (Na,Ca,K)6-8 Al6Si6O24(CO3,SO4,Cl)1-2.1-5 H2O
Composição -
 17,67 % Na2O, 10,66 % CaO, 29,06 % Al2O3, 34,25 % SiO2, 8,36 % CO2
Cristalografia - Hexagonal
        Classe -
Piramidal

Propriedades Ópticas -
Uniaxial negativo

Hábito -
Tabular a Radial

Foto do Mineral

Cristais radiais de cancrinita

Clivagem -  Perfeita em {10-10}, imperfeita em  {0001}
Dureza - 5 - 6
Densidade relativa -
2,51 - 2,32
Cor -
Incolor, branca, azul clara a azul acinzentada claro, amarela-mel, avermelhada

Associação -  Pode estrar associada a nefelina, calcita, ortoclásio, egirina, riebeckita..
Propriedades Diagnósticas -
Gelatiniza-se em ácidos e as variedades ricas em carbonato efervescem em HCl.  As variedade ricas em carbonatos da série cancrinita-wishnewyta distinguem-se da nefelina pela birrefringência mais intensa, da escapolita pela clivagem diferente e índices de refração mais baixos, e da calcita pela sua birrefringência mais fraca. A cancrinita pode ser confundida com seções basais ou quase basais de muscovita, mas distingue-se normalmente pelo seu caráter óptico uniaxial, do mesmo modo que se distingue das zeólitas biaxiais.
Ocorrência - Ocorre em rochas alcalinas, normalmente substituindo a nefelina. Pode ocorrer sob a forma de grãos individualizados, formados durante as fases tardias de cristalização, ou sob a forma de auréolas de reação entre a nefelina e calcita.
Usos - Sem uso.

Mineral Anterior Voltar para feldspatóides Próximo Mineral

©Fábio Braz Machado