Clique no mineral desejado


multimídia
((clique))
hemimorfita (calamina) EPIDOTO
lavenita allanita
lawsonita clinozoisita
melilita epidoto (pistacita)
pumpellyita piemontita
vesuvianita (idocrásio)

Este grupo caracteriza-se pelos grupos tetraédricos duplos, isolados, onde dois tetraedros SiO4 são unidos por um dos oxigênio comum a dois tetraedros.

O grupo do epidoto constitui-se no conjunto mais importante dos sorossilicatos; neste, a estrutura consiste em cadeias de octaedros de AlO6 e AlO4(OH)2 unidos por grupos SiO4 e Si2O7 isolados, resultando em estrutura complexa que, como o grupo da granada, apresenta duas espécies diferentes de posições catiônicas: uma ocupada por cátion relativamente grande, de carga fraca, como o cálcio ou o sódio (posição X), e outra por íons menores, de cargas mais elevadas, incluindo Al, Fe3+, Mn3+ e mais raramente o Mn2+ (posição Y). Pelo exposto, a formula geral deste grupo pode ser escrita da seguinte maneira X2Y3O(SiO4)(SiO7)(OH,F), onde X= Ca, Na, Pb, Sr, Ce3+, La3+, Y3+,Th, Fe2+, Mn2+, Mn3+ e Y= Al, Fe3+, Mg, Be, Mn3+, Fe2+, Mn2+, Ti, Cr. Todavia, o epidoto mais comum contém pouco manganês e quase nenhum dos íons mais raros relacionados acima, tendo uma composição que pode ser representada por uma relação simples do alumínio para o ferro férrico.

Excetuando a zoisita, que possui estrutura interpretável como resultante do polimorfo da clinozoizito-monoclínica, mediante uma simples duplicação da cela unitária ao longo do eixo a, à maneira de uma geminação, os membros do grupo do epidoto são isoestruturais, formando cristais monoclínicos, alongados, caracteristicamente na direção do eixo b.

©Fábio Braz Machado