Clique no mineral desejado


multimídia
((clique))
andaluzita mullita GRANADAS HUMITA
cianita safirina almandina humita
damburyta sillimanita andradita OLIVINA
datolita titanita espessartita forsterita
estaurolita topázio piropo knebelita (faialita)
euclásio torita grossulária
gadolinita willemita uvarovita
merwinita zircão

Este grupo é constituído por tetraedros não polimerizados, unidos por cátions intersticiais que, de acordo com as suas dimensões e carga, coordenam o empacotamento da matéria definindo o arranjo interno dos minerais e consequentemente as formas externas (hábitos) dos minerais. Dessa forma, quando o cátion é suficientemente pequeno, como Be++ (0,35A0), somente é permitida a coordenação 4 com os oxigênios dos vértices do tetraedro fundamental, daí a dificuldade de arranjar os tetraedros de maneira a ocupar o mínimo de espaço possível e mantendo a neutralidade elétrica, de tal modo que cada cátion coordene somente quatro oxigênios. Isto conduz a estrutura bastante complexa da fenaquita e willemita (trigonal romboédrica).

O Mg++ e o Fe++ e os cátions com dimensões entre 0,5 e 09 A, resultam em coordenação 6 (octaédrica) com os oxigênios que ocupam os vértices dos tetraedros, desta forma, a estrutura é constituída pela combinação de octaedros e tetraedros, resultando na maioria dos casos em simetrias ortorrômbicas, como é o caso dos minerais do grupo da olivina, sendo que os minerais monticellita CaMgSiO4, larsenita PbZnSiO4 e outros com cátions grandes com coordenação 8 tendem a formar estruturas em camadas.

Os minerais do Grupo da Condrodita são constituídos por camadas da estrutura da olivina alternando-se com folhas de brucita (MgOH2), estruturalmente análogas. O flúor pode substituir o OH nas camadas de brucita coordenadas octaedricamente e os diferentes minerais desse grupo diferenciam-se pelas proporções das camadas de brucita em relação às camadas de olivina.

Os elementos Zr, Th e U possuem coordenação 8 (cúbica), com os oxigênios dos tetraedros de silício fazendo com que a estrutura resulte do empilhamento alternado de tetraedros e cubos deformados, dando origem a simetria tetragonal. Como esses elementos são tetravalentes a formula geral resultante é XSiO4 (zircão, torita e coffinita. Nesses minerais pode ocorrer substituição por Hf, Y e Ce em quantidades apreciáveis, além da substituição parcial dos tetraedros de SiO4 pelos agrupamentos (OH)4, como no caso da coffinita.

No grupo das granadas os tetraedros isolados são unidos por ligações oxigênio-cátion-oxigênio através de dois tipos estruturalmente distintos, com duas posições de coordenação diferentes, onde cátions bivalentes grandes ocupam a posição B e os cátions trivalentes menores, a posição C, gerando a fórmula B3C2(SiO4)3. O arranjo estrutural apresenta-se de tal modo que nos planos {100} e {111} existe uma menor densidade atômica, fazendo com que a forma mais comum de cristalização desses minerais seja a dodecaédrica. Outro aspecto importante desse grupo é a substituição parcial de SiO4 por (OH)4 gerando as hidrogranadas, em especial a hidrogrossulária, e entrada do Ti4+ na posição C concomitantemente com a substituição do Ca++ pelo Na+ na posição B, produzindo a melanita.

Os polimorfos Al2SiO5 possuem estruturas complexas em cadeias, semelhantes a fibras, em todas elas, um dos íons Al  coordenando solidamente a seis O (coordenação 6). Na sillimanita, o outro Al está na coordenação 4, gerando estrutura semelhante à do piroxênio, enquanto na andaluzita o segundo Al tem coordenação 5 com o oxigênio, resultando prismas tetragonais curtos, ao passo que na cianita os dois Al têm coordenação 6, gerando hábito tabular a colunar.

Os minerais topázio, estaurolita, datolita e dumortierita possuem estruturas complicadas pela presença da hidroxila, flúor e/ou boro.

Na titanita, um dos oxigênios que aparece na fórmula não é parte dos grupos Si-O-Si (tetraedros isolados), mas está ligado aos cátions entre os tetraedros. O Ti está ligado a seis oxigênios, nos vértices de um octaedro regular, ao passo que os íons Ca têm  número de coordenação 7 (sete), pouco usual, com respeito ao oxigênio.

©Fábio Braz Machado