bauxita

 

Fórmula Química - Uma mistura de gibbsita, diásporo e boehmita

Composição - 50 a 70 de Al2O3, 0 a 25% de Fe2O3; 12 a 40% de H2O, 2 a 30% de SiO2 além de TiO2, V2O3

Cristalografia - Amorfo a microcristalino
       

Propriedades Ópticas -
Indefinida

Hábito -
 pulvurulento, terroso, psolético, granular ou maciço

Foto de bauxita

Bauxita

Dureza - 1 - 1,5 do agregado
Densidade relativa -
2,5 - 2,6
Brilho - Opaco a terroso
Cor -
Branco, cinza, amarelo e vermelho

Associação -
Caulinita e goethita.
Propriedades Diagnósticas -
Pode ser identificada pelo brilho, densidade, cor e hábito.
Ocorrência -
Origina-se através de processo supérgeno; forma-se, comumente, sob condições climáticas subtropicais a tropicais, por intemperismo de rochas ou sedimentos aluminosos.
Usos - P
rodução do alumínio metálico e da alumina (Al2O3), que por sua vez é usada na fabricação de abrasivos (alundun); produtos refratários; cimento aluminoso; refinação de óleos; alumina ativada; sais de alumínio etc. Os cimentos com alto teor de alumina caracterizam-se por seu rápido endurecimento e por sua resistência à ação química e de calor. Os principais sais de alumínio produzidos a partir da bauxita são sulfatos, cloretos, sulfatos complexos (alúmens) e hidróxidos, que são utilizados principalmente na fabricação de papéis, corantes, curtidores, purificação de água, descolorantes e desodorizantes de óleos minerais etc.

 

Mineral Anterior Voltar para Óxidos Próximo Mineral

©Fábio Braz Machado