ambulan21.gif (18281 bytes)

 

Como eu faço para.....

Um manual de procedimentos em mineralogia óptica

Determinar as posições dos raios lento e rápido


Quando um raio de luz incide em um mineral anisotrópico, ele sofre o fenômeno da dupla refração, dividindo-se em dois raios denominados de raios rápido e lento, cujas velocidades são proporcionais aos índices de refração associados a estas direções.

Quando o mineral é levado a posição de extinção, as direções de vibração dos raios lento e rápido (ou simplesmente as direções privilegiadas do mineral), coincidirão com aquelas do polarizador e analisador. Girando-se a platina 45o a partir da posição de extinção, o mineral estará na posição de máxima luminosidade (ou iluminação) e suas direções privilegiadas estarão paralelas ou sub-paralelas a aquelas do compensador. Nesta situação, com a introdução do compensador, dois fenômenos podem ocorrer:

1- Adição das Cores de Interferência: ou seja, há um aumento na diferença de caminhamento, D, promovida pelo mineral e consequentemente, será observada uma cor de interferência de ordem superior a aquela verificada antes da introdução do compensador. Nesta situação, os raios lento e rápido do mineral, coincidem com os raios lento e rápido do compensador

2- Subtração das cores de Interferência: ou seja, há uma diminuição, ou compensação, da diferença de caminhamento, D , promovida pelo mineral e consequentemente, será observada uma cor de interferência de ordem inferior a aquela verificada antes da introdução do compensador.Nesta situação, os raios lento e rápido do mineral, coincidem com os raios rápido e lento do compensador.

 

silimanita1.gif (19843 bytes) Ex.: Silimanita

Mineral biaxial positivo, na= 1.657; nb=1.658 ; ng=1.677

birrefringência: 0.023

 

Atenção: Esta propriedade é obtida sob nicóis cruzados

Procedimento Esquema Fotomicrografia

1- A nicóis cruzados, gire a platina do microscópio procurando a posição de extinção. A partir daí, gire 45 graus (sentido horário no esquema),  procurando a posição de máxima iluminação, cor observada: azul (690 mm)

sillimanita max1.gif (5016 bytes)

silimanita 45 graus sentido horário - máxima iluminação
2 -Idem 1,com compensador de gipso ou quartzo (D= 550 mm) no sistema , observe que houve soma na cor de interferência azul mineral (690mm) + 550 mm do compensador = 1240 mm = verde.

Esta direção (// ao compensador) é a direção do raio rápido.

sillmanita soma.gif (5308 bytes)

silimanita 45 graus sentido horário - máxima iluminação com compensador - soma
3 -Rotacione a platina do microscópio de forma a encontrar, novamente,   a posição de extinção. A partir daí, rotacione a platina 45 graus no sentido oposto aquele efetuado em 2 (agora no sentido anti-horário).

sillimanita max2.gif (4953 bytes)

silimanita 45 graus sentido anti-horário - máxima iluminação
4 -Idem a 3,com compensador de gipso ou quartzo (D= 550 mm) no sistema , observe que houve subtração na cor de interferência azul mineral (690mm) - 550 mm do compensador = 140 mm = cinza..

Esta direção (// ao compensador) é a direção do raio lento.

sillimanita sub.gif (5287 bytes)

silimanita 45 graus sentido anti-horário - máxima iluminação com compensador - subtração

 

 

Carta de Cores v7-sillimanita.gif (159042 bytes)

Obs:
O  traço de escala nas fotomicrografias (vermelho) corresponde a 100 m
m
PP= direção de vibração do polarizador, AA= direção de vibração do analisador


Assista um vídeo sobre esta propriedade

b001.gif (5499 bytes)