ambulan21.gif (18281 bytes)

 

Como eu faço para.....

Um manual de procedimentos em mineralogia óptica

Determinar os tipos de extinção


Um mineral anisotrópico observado a nicóis cruzados, com a rotação da platina atingirá uma posição em que se mostrará completamente escurecido (ou cor preta, D= 0). Esta situação, denominada de Posição de Extinção e é alcançada quando as direções de vibração, lenta e rápida,  do mineral coincidirem com as direções de vibração dos polarizadores, polarizador inferior e analisador, do microscópio petrográfico.

Ângulo de Extinção é aquele formado entre uma direção cristalográfica qualquer, como: traços de clivagem, planos de geminação, eixos cristalográficos, faces cristalinas, etc e uma direção de vibração do mineral (raio lento ou rápido). Define-se também, a posição de máxima iluminação como sendo aquela em que o mineral se encontra a 45o da posição de extinção.

Atenção: Esta propriedade é obtida com nicóis cruzados

Assim dependendo do ângulo de extinção, são definidos três diferentes tipos de extinção:

1- Extinção Reta, Paralela ou a 90o:
Quando o ângulo entre a direção cristalográfica coincidir com uma das direções de vibração do mineral. No exemplo, a clivagem foi a direção cristalográfica escolhida, que coincide com  uma das direções de vibração do mineral.
(No caso, o mineral é a biotita, e a face observada  é a (010). Os traços de clivagem correspondem ao plano (001) que coincide com a direção de Z )

Max. Iluminação

Fotomicrografia do Mineral em Posição de Máxima Iluminação

Mineral Extinção

Fotomicrografia do Mineral em Posição de Extinção

biotita max ilum.gif (5121 bytes)

wpeA.jpg (74164 bytes) Biotita max ilumin.gif (4251 bytes) wpe9.jpg (53695 bytes)

 

2- Extinção Inclinada ou Oblíqua:
Quando o ângulo entre a direção cristalográfica não coincide com nenhuma das direções de vibração do mineral. No exemplo, a direção de maior alongamento do mineral  foi a direção cristalográfica escolhida.
(No caso o mineral apresentado é a cianita que apresenta em sua seção (100) ângulo de extinção igual a 30o)

Max. Iluminação

Fotomicrografia do Mineral em Posição de Máxima Iluminação

Mineral Extinção

Fotomicrografia do Mineral em Posição de Extinção

cianita extinção1.gif (5527 bytes) wpe2.jpg (30161 bytes) cianita extinção2.gif (5434 bytes) wpe3.jpg (29321 bytes)

 

3- Extinção Simétrica:
Quando as direções de vibração dos raios lento e rápido se posicionam na bissetriz do ângulo formado entre duas direções cristalográficas do mineral.

(no caso o mineral apresentado é a calcita, mostrando seção inclinada com clivagem romboédrica. Observe que os retículos foram posicionados na bissetriz do ângulo formado entre os traços de clivagem, sendo que o mineral se extingue nesta posição).

Polarizadores na bissetriz do ângulo entre as clivagens
nicóis descruzados

Fotomicrografia do Mineral com os Polarizadores na bissetriz do ângulo entre as clivagens- nicóis descruzados

Polarizadores na bissetriz do ângulo entre as clivagens
nicóis cruzados

Fotomicrografia do Mineral com os Polarizadores na bissetriz do ângulo entre as clivagens- nicóis cruzados

calcita extinção1.gif (5091 bytes)

wpe4.jpg (78020 bytes)

calcita extinção2.gif (5063 bytes)

wpe5.jpg (53959 bytes)

Obs:
O  traço de escala nas fotomicrografias (vermelho) corresponde a 100
mm
PP= direção de vibração do polarizador, AA= direção de vibração do analisador


Assista um vídeo sobre esta propriedade

b001.gif (5499 bytes)